TRATAR TAMBÉM É DAR RESPOSTAS ÀS SUAs
PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE RADIOTERAPIA.

Mas, afinal, o que é radioterapia?

A radioterapia consiste no direcionamento de radiações ionizantes para tratamento de células cancerígenas, controle da doença e, ainda, destruição de tumores. O método é indolor e as radiações não são perceptíveis a olho nu. O processo pode ser realizado de forma isolada ou associado a outros tratamentos. Caso seja recomendada juntamente com cirurgia, ela pode ser feita antes, durante ou após a operação.

Além disso, a radioterapia pode cumprir diferentes objetivos. Existem casos em que o tumor é totalmente retirado ou, dependendo do quadro, é feita apenas redução do mesmo. Há situações, ainda, em que o tratamento é usado de forma paliativa, com objetivo de aumentar e melhorar a qualidade de vida do paciente. Durante todo o processo é fundamental a escolha de profissionais qualificados, para que haja extremo cuidado com a dosagem das aplicações.

Quais são os benefícios?

De acordo com o INCA – Instituto Nacional de Combate ao Câncer, metade dos pacientes  com câncer é tratada com radiações. Quando não é possível obter a cura, a radioterapia pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida. As aplicações diminuem o tamanho do tumor, o que alivia a pressão, reduz hemorragias, dores e outros sintomas, proporcionando alívio aos pacientes.

Quais são os tipos de tratamento?

Existem dois tipos de tratamentos, o primeiro deles é a teleterapia, que ocorre por meio de aceleradores lineares que não entram em contato com a pele. O outro é a braquiterapia, conhecido também como radioterapia interna, em que a fonte de radiação entra em contato com o órgão ou tecido doente.

Quais são os efeitos da radioterapia?

Os efeitos da radioterapia são locais, ou seja, ocorrem de acordo com a região em que está sendo aplicada. Além disso, dependem da extensão da área tratada, da dosagem de radiação e do tipo de aparelho usado. Geralmente, aparecem depois da terceira semana após o início do tratamento. Alguns efeitos colaterais comuns são cansaço, perda de apetite e reações na pele. Nesse período, poderão ocorrer alterações na coloração da pele, que pode ficar vermelha, irritada ou bronzeada, tornando-se seca e, eventualmente, descamada.

O que mais eu precisa saber?

A radiação não permanece no corpo após a aplicação do dia, nem após o término do tratamento.

Durante os dias de tratamento, o paciente não precisa se afastar de crianças, gestantes ou de seu ambiente social.

O paciente poderá abraçar, beijar ou manter relações sexuais, sem risco de expor outras pessoas à radiação.

Durante o período de tratamento, deve-se evitar engravidar, pois a radiação utilizada pode causar má formação no bebê.

mulher