Combatendo o câncer de forma lúdica

Radiocare Centro avançado de Radioterapia

Encarar o tratamento do câncer não é tarefa fácil, independente da idade do paciente. Para a criança, esse processo pode tomar dimensões ainda maiores e assustadoras. O momento da sessão de radioterapia, por exemplo, pode deixá-la nervosa, afinal ela deve permanecer na sala de aplicação sozinha e sem se mover. E, se o tumor diagnosticado se encontrar na cabeça ou pescoço, é necessário que ela use uma máscara para receber a dose de radiação.

Percebendo o medo de muitas crianças e visando facilitar o atendimento, a CTR – Centro de Tratamento de Radioterapia encontrou uma maneira lúdica para ajudá-las a enfrentar o tratamento do câncer. A equipe começou a personalizar as máscaras do tratamento de radioterapia com personagens de filmes e desenhos infantis. Afinal, nesse universo, não há nada que os super heróis não consigam vencer. Nas animações, tudo se torna possível e bem mais fácil de lidar.

O fato de ter que colocar a máscara geralmente assusta a criança, já que, para garantir que a cabeça fique imóvel, o equipamento deve estar bem ajustado ao rosto. Foi presenciando uma reação assim que a equipe médica da CTR se mobilizou para fazer a máscara. Logo em sua avaliação, o pequeno Arthur, de apenas cinco anos, ficou muito receoso quanto o tratamento e os profissionais previram que ele seria bastante resistente. E, quando a criança não aceita realizá-lo, a saída é recorrer à anestesia,  que dificulta todo o processo, pois exige que ela permaneça em jejum.

Para evitar que isso acontecesse com o Arthur, eles tiveram a iniciativa de pintar a máscara para distraí-lo. Ao perguntar sobre qual super herói mais admirava, o garoto contou que não tinha nenhum específico, mas que amava o filme “Carros”. Assim, foi feita uma arte com a imagem do personagem “Relâmpago McQueen” em cima da máscara. Quando ele viu, foi emocionante, ficou super encantado.  Agora, chega à clínica muito bem humorado, abraça os profissionais, entra sozinho na sala de tratamento e fica quietinho durante todo o procedimento.

A inspiração para criar a máscara veio do INCA, onde a radio-oncologista Bruna Bonaccorsi trabalhou por três anos. A máscara é composta por material termoplástico e a pintura é feita com guache hipoalergênico, que não oferece nenhum tipo de risco a saúde. A ideia dos radio-oncologistas é que, daqui pra frente, todas as crianças que forem tratadas lá possam escolher um super herói. Uma atitude simples que faz muita diferença e o que torna o que era difícil e doloroso em algo fácil.

Artigo escrito por Hipertexto, Comunicação Empresarial. 

“A opinião contida nesse Blog não necessariamente representa a opinião da Radiocare, não a vincula, e é de responsabilidade pessoal e exclusiva de quem a escreveu.”